11 de ago de 2013

Vida de Sereia - Part 1

Acordei no meu primeiro dia ali renovada, literalmente! Mesmo tendo dormido no sofá... O ar puro de Isla Paradiso me fazia bem. Longe daquele ar fumaçado de Bridgeport.
Lua ainda dormia. Não quis acorda-la como uma selvagem, havia uma forma muito mais divertida e simpatica para acordar uma pessoa tão querida... com um cheirinho de comida!
 Fui imediatamente para a cozinha, preparar algo para ela. Havia poucas alternativas por causa dos ingredientes. Alem do mais, uma Sereia não precisava de coisas como carnes vermelhas, e alguns vegetais. Ela tinha sua preferencia por Peixes e algas marinhas... mas eu não! A cozinha dela era estupidamente bela... me deu uma certa invejinha...
 Entre os famosos e suculentos Sushi's, preferi fazer uma lagosta... era o que estava disponível para mim. Nada melhor que um toque da vida de luxo de Bridgeport com a vida praiana de Isla Paradiso.
 A comida havia ficado com uma qualidade razoável. Havia sido minha primeira vez na pratica!
 E foi como eu esperava, Lua surgiu rapidamente após o cheiro da comida infestar a casa. O cheiro realmente estava ótimo.
 Lanchamos juntas. Recebi alguns elogios, mas sentia que aquilo ainda não estava perfeito. Sou perfeccionista em algumas coisas. E durante nossas conversas, ela falou como era lindo o mundo marinho. Eu nunca havia ido lá... Motivos clássicos: Tenho medo de tubarões.
 - Relaxa Líria, existem umas algas especiais que te dão caldas de sereias! É só comer uma e ir ao fundo do mar comigo. É tão belo.
- Isso é mesmo confiável? Quanto tempo irei ficar com calda?
- Só por umas horas. Super Confiável!
- Okay...
 No fim, concordei. E quando ela me trouxe a alga, comi imediatamente. E senti tudo mudar, e em seguida, um corpo um pouco "diferente". Lua estava entusiasmada com a situação.
  E em seguida, fomos direto para a piscina, onde Lua começou a me ensinar como nadar com a nova "calda".
O sol ainda nem havia surgido no ceu, e já tinha uma visita na casa. Possivelmente um "convidado" da minha irmã. Era um homem alto e muito musculoso. E claro, fui imediatamente falar com ele. Ele era um tritão. Um tritão muito do gostoso, digamos. Mesmo não curtindo homens musculosos, aquelas curvas rudes do corpo dele me deixava muito... impressionada! Frederico jamais havia me deixado tão tensa como esse novo homem. Ele era tão galenteador, que quando me convidou para nadar com ele, nem pensei duas vezes antes de responder que "Sim, claro, porque não?"
 E como topado, nos encontrados, os três, em um ponto de mergulho...
 Minha primeira experiencia dentro da água, havia sido perfeita!
 Logo ele começou a me dar "aulas" sobre caldas, peixes, nado, tudo.
Depois daquilo, subimos para a superfície, onde havia uma pequena ilha deserta. Onde lá, ele me beijou.
 E depois de algumas horas de caricias, resolvi voltar pra casa. Aquela traição havia passado dos limites! Fui imediatamente para a casa, nadando mesmo...

0 comentários:

Postar um comentário